18/09/14

Queen's Bay

Dizem que há muito tempo, quando Queen’s Bay era apenas uma pequena vila pesqueira, Maura, a jovem esposa do prefeito, foi assassinada pela “Rainha”.

Não sou eu quem dirá se é realmente verdade, mas eu sei que algumas noites são mais frias que outras. Veja bem, você é muito jovem para lembrar-se, mas a sua mãe costumava administrar uma hospedaria onde a Lady Maura costumava viver. E havia algumas noites, jovenzinho, que você costumava acordar gritando, pois “uma mulher assustadora estava olhando para você.”

Pode rir se quiser, mas a sua mãe nunca se importou muito com isso. Até aquela noite, quando você não acordou. Ela já o tinha posto para dormir e retornado para a sala, preparou uma taça de vinho e começou a contar os lucros do dia. Quase uma hora depois ouviu o som de algo caindo no seu quarto no andar acima. Pensando que você estivesse acordando de outro dos seus pesadelos, ela hesitou em subir, esperando que você começasse a chorar para que ela fosse ‘salva-lo’. O estranho, meu jovenzinho, é que você não chorou.

Ela eventualmente fechou as portas e janelas, pensando que você já tinha voltado a dormir, apagou as luzes e foi para seu próprio quarto.

A manhã chegou, e você estava atrasado para o café. Depois de chama-lo várias vezes, ela subiu para o seu quarto. Posso lhe dizer que ela realmente estava furiosa com você – sua mãe estava com várias pessoas esperando pelo café, e com um garotinho muito preguiçoso que não queria sair da cama.

Ela ficou terrivelmente assustada quando entrou no seu quarto e o encontrou vazio. A janela estava aberta, e o cavalinho de brinquedo que ficava no peitoril da janela estava despedaçado no chão. Os lençóis da cama estavam todos jogados pelo quarto, e você não estava em lugar algum – as únicas evidências eram as marcas de um sapato feminino, e algumas gotas de sangue.

A cidade inteira decidiu unir-se para procura-lo naquela manhã. Por dias, procuramos de cima para baixo sem sucesso. Arrasados, retornamos para casa decididos a esperar por notícias.

Não se completou nem uma semana quando a sua mãe, ainda inconsolável, ouviu outro som vindo do seu quarto, no meio da noite. Esperando que você de alguma forma tivesse retornado, ela correu escada acima para encontrar a porta do seu quarto aberta e uma jovem mulher – linda, é o que dizem – o colocando em sua cama. Sua mãe gritou e a mulher olhou para ela. Posso lembrar-me das palavras da sua mãe, assim como ela as disse pela primeira vez: “Aquela mulher... seu cabelo era loiro, seus olhos azuis como uma centaurea. Ela tinha um sorriso triste, e uma fina linha vermelha que corria pelo pescoço.” Quando sua mãe se aproximou, a mulher desapareceu como se fosse feita de fumaça, que agora era soprada pelo vento em direção ao nada.

O clérigo da cidade nos contou que a coisa poderia ser um Changeling ou algum outro espírito maligno que o tinha levado – um dos servos da corte da rainha. Mas naquela noite a sua mãe o aninhou, gritando. Isso foi tudo o que pudemos fazer para tirar o seu corpo gelado e sem vida dos braços dela.

Oh, meu garoto. Sua pobre mãe, logo depois de tirar a própria vida, me fez jurar que visitaria o seu doce túmulo uma vez por ano para contar-lhe essa história. Ela não queria que você esquecesse a coisa em forma de mulher que o tirou de nós, e como ela o verá em breve.

11 comentários:

  1. Peraí,uma creepy que não é dos fãs,não pode se

    ResponderExcluir
  2. Genteee alguem me diz qnd vai ter parte dois daquela creepy dos fãs sobre o mc donalds?,cara eu achei uma foto minha num cavalinho daqueles igual o da hist kkk q medo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostaria de achar, mas pelo jeito, ela se perdeu no correio eletrônico deles hehe.

      Excluir
    2. A sim tbm acho tomara que eles achem ^^

      Excluir
    3. A sim tbm acho tomara que eles achem ^^

      Excluir
  3. Nao entendo vcs sao fas e mandam creepys pra o blog esperando que eles postem mais reclamam das creepys dos outro fas what???????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei a acreditar que faz parte da natureza humana essa certa dose de egoísmo...

      Excluir
  4. Muito boa meeeesmo! Adoro esse mistério...

    ResponderExcluir
  5. Amei essa :3
    O texto em segunda pessoa foi lhemdo

    ResponderExcluir