26/09/2017

Estou preocupado com meu filho

Estou muito preocupado com meu filho.

Mais do que preocupado. Neste momento, aterrorizado. Seu comportamento nas últimas semanas não é normal, nem saudável. Isso me faz pensar que há algo errado.

No começo, ele vinha e ficava na porta. Ele fazia isso de noite, pouco antes de eu estar pronto para dormir. Eu me deslocava para desligar o abajur, e ele ficava ali, na entrada. Eu costumava tentar falar com ele. Eu não faço mais isso. Ele nunca me respondia.

Ele apenas olhava fixamente.

Alguns dias atrás, ele apareceu de pé na entrada, entrou e se sentou na cama. Ele ainda não falava. Perguntei o que ele queria. Perguntei se alguma coisa o incomodava. Não era de seu feitio estar tão quieto.

Ele geralmente esperava até que minha esposa estivesse dormindo. Essa é a parte que me pega. Ela sempre adormece antes de mim, e ele nunca entrou quando ela estava acordada. Ela não teve nenhum envolvimento nisso.

Se algo não mudar logo, eu não sei o que vou fazer. Estou começando a achar que ele sabe que fui eu quem o matou.


FONTE



Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigado! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião! 


21 comentários:

  1. Previsível
    Porém, boa.
    9/10

    Aliás, podem fazer mais uma coleção de creepies curtas assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre dou preferência pra Mindfucks curtas, estou escrevendo uma também.

      Excluir
    2. Opest " previsível" kkk acho q fiquei tempo demais sem let Creepy por que n descobri o final antes de chegar nele 💔😭😹

      Excluir
    3. Como assim "acho que ele sabe que fui eu quem o matou" ? O CARA FICA NA ENTRADA DO QUARTO QUE PORCARIA É ESSA ???

      Excluir
  2. Boa mas não como as duas últimas da Sarah. Mais ainda sou seu fã Fonte!

    ResponderExcluir
  3. Boa mas não como as duas últimas da Sarah. Mais ainda sou seu fã Fonte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ce sabe q a fonte eh quase sempre de autores diferentes ne

      Excluir
  4. "Eu costumava tentar façar com ele." Façar?! Não seria fazer? Deu um aperto no coração nessa parte, mas segui lendo. Fora isso, a história funciona e o final pega de surpresa. 8/10

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q seria "falar", foi um erro de digitaçao, n sei pq o aperto no coraçao se ate mesmo voce, O rei do portugues, nem acertar a palavra correta acertou...

      Excluir
    2. Corrigido.
      Obrigado pelo feedback!

      Excluir
    3. +Thiago Martins Rei do português? Quem dera...
      Apontei um erro de digitação equivocadamente. E daí? Eu não tinha tanta certeza, então esperei a correção - tanto é que voltei só pra conferir e cá estou desnecessariamente respondendo a você - e fiz uma PERGUNTA sobre o que seria a palavra correta. Agora se eu dissesse "Não é façar, é FAZER, corrige aí, por favor!", aí sim seu comentário teria alguma importância.

      Excluir
  5. achei muito boa, adoro historias curtas com esses finais "wow".

    ResponderExcluir
  6. Não achei previsível, mas é clichê
    Mesmo assim é ótima 8/10

    ResponderExcluir
  7. já dava p saber q ele era um espírito, mas o baque final foi mt bom

    ResponderExcluir
  8. Podia ser pior, o filho poderia ser Comunista ao invés de um espírito

    ResponderExcluir
  9. É normal ser viciada em creepypastas??? Todos que conheço me dizem q sou estranha por isso...
    Todos os dias preciso ler uma pra começar o dia e se não leio é como se o dia tivesse sido perdido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é locx sozinhe ;-; e não é estranha por ser assim ;u; eles é que não entendem que gostamos de coisas diferentes e inesperadas pro nosso dia a dia normal

      Excluir
    2. Que na verdade fazem alguma diferença pro nosso dia a dia "normal" @-@

      Excluir
    3. eu tb sou assim kk kria ter amgs q lessem creepypastas

      Excluir