24/09/2017

Sr. Greenberg

ATENÇÃO: ESTA CREEPYPASTA É +18. CONTÉM CONTEÚDO ADULTO E/OU CHOCANTE (ABUSO INFANTIL). NÃO É RECOMENDADA PARA MENORES DE IDADE E PESSOAS SENSÍVEIS A ESSE TIPO DE LEITURA. LEIA COM RESPONSABILIDADE.

Era o primeiro dia de aula. Os cheiros e sons familiares me lembraram o quanto eu tinha esquecido tudo desde as férias de verão.

"Ei, bichinha!" Disse a desgraça da minha existência, Greg. Eu odiava aquele cara, ele fez minha vida um inferno durante todo o ano passado.

Eu o ignorei. Abaixei minha cabeça e caminhei em direção ao meu armário para pegar meus livros do primeiro período. Verifiquei novamente meus horários para ter certeza de que iria para a classe correta. História americana. Sala 24. Sr. Greenberg. Suspirei de alívio.

Cheguei à aula antes do sinal tocar, mas, para meu horror, vi Greg sentado com um sorriso malicioso no rosto. Ele estava ao lado de seu amigo, Steve, que era tão ruim quanto ele. Eles sussurraram nas orelhas uns dos outros e riram, e eu sabia que este ano seria pior ainda.

Me sentei na cadeira da frente para ficar o mais longe possível de Greg e Steve e perto da porta . O Sr. Greenberg era o novo professor da nossa escola. Ele era jovem e bonito, cerca de 30 anos, e tinha se transferido de uma escola do norte. Ele era peculiar e engraçado, mas severo. Ele contava piadas, mas também reprimia qualquer coisa que fosse prejudicial ao equilíbrio da classe. Eu gostei dele.

No entanto, Greg e Steve logo chamaram a atenção do professor. Eles fizeram uma espécie de bolinha com papel e borracha e me acertaram bem na parte de trás da cabeça, e Jesus Cristo, doeu pra cacete. Coloquei a mão na cabeça e me virei, olhando para Greg e Steve. Seus sorrisos me deixaram possesso, mas para minha sorte Sr. Greenberg viu tudo.

"Greg! Steve! Para a diretoria agora mesmo!", Gritou o professor, apontando o dedo para ambos.

Eu não podia me conter; Sorri e assenti com a cabeça para o Sr. Greenberg e ele correspondeu ao gesto. Greg e Steve passaram por mim enquanto saiam da sala, e Greg deslizou um pedaço de papel pela minha mesa. Desdobrei para ler a mensagem: "Você está morto, bixa."

Claro, ele escreveu "bicha" errado, sem novidades.

Greg parecia um daqueles valentões dos filmes, a única coisa que faltava era um maço de cigarro e a camisa com as mangas dobradas.

O resto da aula passou sem problemas, sem sinal de Greg ou Steve. Quando o sinal tocou, arrumei minhas coisas e fui em direção a porta, mas o Sr. Greenberg me deteve.

"Ei, Donald. Tem um minuto?", Disse ele.

"Sim..."

Ele fechou a porta e me pediu para sentar. Me senti um pouco desconfortável e seguro ao mesmo tempo.

"Eu sei que Greg e Steve te perturbam. Posso ser novo aqui, e esta pode ser minha primeira aula, mas notei isso. Tenho razão, Donald?”

Ele era bem inteligente ou talvez simplesmente não era uma pessoa esquecida.

"Sim, desde o primário."

"Você acredita em karma, Donald?"

Essa foi uma pergunta forte.

"Karma? Na verdade, não"

Ele riu.

"Deixe-me te contar uma história. Quando eu estava no colégio sofri muito. Pesava 160 quilos com apenas quinze anos"

Eu não podia acreditar, especialmente vendo o quão magro e atlético ele era.

"Sério?"

"Sim, cara. Eu afogava minha tristeza comendo. A comida não era uma fonte de energia para mim - era uma muleta. Eu devorava meus sentimentos e tudo saiu do controle. Meu agressor, meu Greg, era um garoto chamado Frank. Ele me atormentava todos os dias de cada semana. Pensei em me matar várias vezes, mas você sabe o que aconteceu? Comecei a agir. Perdi quase 40 quilos em um ano, sozinho, e pensei que Frank pararia. Não. Não importava o que eu fizesse, Frank ainda me perturbava. Não aguentava mais esperar pela formatura para nunca mais vê-lo. Mas você sabe onde Frank está agora, Donald?”

"Não...?"

"Frank está morto. Ele morreu em um acidente de carro logo após a formatura. Não desejei a morte dele, mas acho que foi o karma. Ele me atormentou e muitos outros por anos, e ele conseguiu sua recompensa. Não estou dizendo que Greg ou Steve irão morrer, não desejo isso para ninguém, mas lembre-se do karma. Você é um garoto brilhante. Você vai crescer e ser alguém bem sucedido, mas eles? Olha, eu sei que sou o professor, mas ficaria surpreso se eles se tornassem alguém."

Suas palavras, embora um pouco duras para um professor, realmente me fizeram sorrir.

"Obrigado Sr. Greenberg. Eu só queria que eles parassem. Não por mim, mas pela minha irmã"

"Sua irmã?"

Suspirei. Pela primeira vez, contei a alguém o que aconteceu há dois anos.

"Greg e Steve seguiram minha irmã Mart e eu até em casa. Me seguraram enquanto eles..."

Eu não conseguia falar. Os olhos do Sr. Greenberg se arregalaram.

"Enquanto eles, o quê Donald? Se algo aconteceu você pode me dizer."

Me senti seguro.

"Eles a estupraram."

Vi a cor e a vida se esvaírem de seus olhos. Ele parecia irado.

"O quê?!" ele disse.

"Vi eles a estuprando, Sr. Greenberg. Eles colocaram uma faca em minha garganta e disseram que se eu contasse a alguém eles iriam nos matar. Não sabia o que fazer. Eu deveria ter impedido tudo, mas não consegui."

Não pude mais me conter e comecei a chorar. Sr. Greenberg me deu um abraço e me disse que tudo ficaria bem.

"Obrigado por me contar. Não tenha medo de nada, eu vou cuidar de tudo.”

Eu olhei para ele.

"Eles disseram que matariam ela e eu se disséssemos..."

Ele me cortou.

"Eles estão usando o medo para te calar, Donald. Confie em mim, cuidarei de tudo."

Cheguei atrasado na minha segunda aula e o Sr. Greenberg escreveu uma carta de desculpas para dar à minha professora. Ele sorriu para mim, acariciou meu ombro e disse uma última palavra antes de eu sair de sua sala:

"Karma"

Assenti.

O tempo passou bastante rápido, especialmente porque não vi Greg ou Steve o resto do dia. Quando eu estava saindo da escola me preparei para vê-los lá fora esperando por mim, mas eles não estavam lá. Achei que eles tinham que ficar depois da aula para a detenção, e isso significava que no dia seguinte eles estariam furiosos. Ó céus.

Fui até o lado de fora do colégio, andei até o outro lado da rua e esperei Marti para que pudéssemos ir para casa juntos. Ela e eu entramos no carro e dirigi para casa, ambos com sorrisos nos rostos. Naquele dia Marti e eu apenas apreciamos a noite após um bom primeiro dia de aula. Sentei-me no meu quarto e toquei meu violão, enquanto minha irmã estava sentada no quarto conversando com as amigas no telefone. As coisas pareciam melhorar.

No dia seguinte, fui até a classe do Sr. Greenberg e procurei Greg e Steve. Eles não estavam lá. O Sr. Greenberg cumprimentou todos com um sorriso antes de começar a aula. Depois de alguns minutos, a voz do nosso diretor soou pelo interfone.

"Todos os alunos, por favor, dirijam-se ao auditório imediatamente. Obrigado."

Todos caminhamos em direção ao auditório e nos sentamos enquanto nosso diretor, vice-diretor e conselheiro estavam todos no palco. Foi quando eles deram a notícia a todos.

“Dois de nossos alunos, Greg Campbell e Steve McFarlane, morreram tragicamente. Nós não temos mais detalhes, mas as aulas terminarão mais cedo para que todos possam estar com suas famílias após esta tragédia "

Tragédia não é a palavra que eu usaria para descrever a morte de Greg e Steve, mas, apesar de todas as coisas horríveis que eles cometeram, lamentei um pouco.

Depois do almoço todos foram para casa de ônibus. Como eu estava de carro, poderia ir para casa quando eu quisesse. Tinha que esperar Marti sair da escola, então usei o tempo para estudar um pouco para os testes que estavam chegando. Enquanto eu ia em direção a sala de estudos, vi o Sr. Greenberg de pé próximo a fonte de água. Sorri e assenti com a cabeça. Ele fez um gesto para que eu o seguisse.

Fomos até a sala dele e ele fechou a porta. Ele me mandou sentar, puxou uma cadeira e começou a me encarar.

"O que você ainda está fazendo aqui? Nós o liberamos há uma hora." Disse ele firmemente.

"Marti ainda está na escola do outro lado da rua, então eu tenho que esperá-la. Além disso, estou aproveitando para estudar para o teste de amanhã"

Ele soltou um "Ahhhh".

"Sr. Greenberg?" Perguntei.

"Sim, Donald?"

"É ruim sentir remorso pelo que aconteceu com Greg e Steve? Durante anos desejei que eles morressem, mas agora que estão mortos, eu sinto remorso"

Ele sorriu.

"Isso significa que você é uma boa pessoa, com um bom coração."

Eu sorri.

"Coisas ruins acontecem com pessoas ruins, Donald. Coisas ruins também acontecem com pessoas boas, mas Greg e Steve? Não eram boas pessoas. Se eles fizeram isso com sua irmã, quem garante que não fizeram o mesmo com irmãs de outras pessoas? Honestamente, uma parte de mim está feliz que o carro em que eles estavam caiu de um penhasco."

Fingi um sorriso, mas fiquei um pouco confuso.

"Hmm... Sr. Greenberg?"

"Sim, Donald?"

"C-Como o senhor sabe que eles morreram caindo de um penhasco?"

Sr. Greenberg se recostou na cadeira e olhou diretamente para mim.

Ele piscou.

"Karma", respondeu. 

FONTE

34 comentários:

  1. 10/10
    Mas foi meio súbito a pergunta final
    "Como você sabia?"
    Não acho que alguem perguntaria isso tão de repente

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca amei tanto um personagem em minha vida. Queria ter esse professor.

    ResponderExcluir
  3. Ah claro, só porque reclamaram de especificar o conteudo da creepy +18 na ultima, dessa vez encheram metade da página só com o aviso!
    (Diminuam a fonte, pelo menos para celular!)

    ResponderExcluir
  4. previsível ao máximo, porém impecável

    ResponderExcluir
  5. É estupidez sentir remorso, tem que morrer mesmo esses pragas. Queria que o karma agisse em minha vida e rápido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Torne-Se o karma de quem você não gosta.
      Não estou dizendo pra você matar na ninguém, mais quem te enche o saco não gosta de você porque você é bom em algo que ela não é. Umas boas porradas nuns cidadãos ruins são melhores que o larga.

      Excluir
    2. Talvez não seria tão ruim o karma fazer o carro deles explodir 😌

      Excluir
    3. Talvez não seria ruim , se o karma os fizessem se asfixiar !

      Excluir
  6. Taporra que creepy fodástica... 10/10

    ResponderExcluir
  7. Nosfa! Dêem o título de melhor professor pra esse cara! Mano!

    ResponderExcluir
  8. Mano! Sarah você e o fonte são os melhores da nossa dimensão quando o assunto são creepys!

    ResponderExcluir
  9. Mano! Sarah você e o fonte são os melhores da nossa dimensão quando o assunto são creepys!

    ResponderExcluir
  10. Nosfa! Dêem o título de melhor professor pra esse cara! Mano!

    ResponderExcluir
  11. Fiquei com medo de ler por conta do aviso (não curto abuso infantil), mas li e não me arrependi, caramba... to virando sua fã, Sarah, só creepy foda amg auehauheus karma será meu novo bordão XD

    ResponderExcluir
  12. karma, bitch!

    adorei cara, adoro quando esse tipo de gente se da mal

    ResponderExcluir
  13. Nós mesmos temos que ser o karma se quisermos eficiência!!!

    ResponderExcluir
  14. karai.. o cara é brabo.. kkkk
    15/10 diliça de creepy >:3

    ResponderExcluir
  15. Gostei da creepy, apesar de ter achado um tanto previsível. :)

    ResponderExcluir
  16. Essa história está longe de ser uma creepypasta de verdade.

    ResponderExcluir