19/11/2017

Ballet (Part:4. Descobertas)

Part1
Part2
Part3

Horas e mais horas se passam até que o dia amanhece. Molly está exausta, mas, aliviada pela dor ter dado uma pausa e só o que a incomoda agora são os malditos movimentos involuntários. Embaixo da mesa de centro está um garfo empoeirado que caiu quando Denise arremessou a bandeja; então um pensamento surge em sua mente, um pensamento um tanto insano que faz com que ela se apoie com as mãos na poltrona e sente-se no chão. Sua mão vai em direção a garfo, segurando-o firmemente e sem hesitar perfura os dedos num ato de desespero.

O grito de dor é intenso e o sangue começa a cair manchando o carpete. – ‘’Que droga eu fiz?!’’ 

A porta se abre grosseiramente após alguns minutos e novamente Deryck aparece. – ‘’Eu escutei o seu grito, o que você fez?!’’ Suas mãos tremulas mostram todo o seu nervosismo e tensão, como se fossem ondas de choque atravessando os dedos. 

Tira da mochila um pedaço de gaze e um frasco com água oxigenada; o que faz com que Molly esqueça a dor por alguns segundos e, comece a se perguntar o que aquelas coisas faziam na mochila dele.  –‘’ Eu sei que você deve estar se perguntando o que isso faz na minha mochila, na verdade a minha mãe é enfermeira e sempre diz que devemos estar preparados para qualquer situação; parece que ela estava certa. 

Ela observa com olhos marejados todo o carinho e atenção que ele a oferece. Não há lembranças boas em sua mente, apenas tristeza e solidão, mas pela primeira vez teria uma memória que poderia ser o papel de parede que cobriria tanta coisa ruim em sua cabeça. 

-‘’ Ficarei cuidando de você até sua mãe chegar, não se preocupe. ’’
-‘’ Mas ela não vai voltar, não agora, pois, sofreu um acidente de carro ontem’’. 
-‘’ Então eu fico aqui, minha mãe está de plantão no hospital. ’’ 
-‘’ Está bem. ’’ 

A conversa entre os dois flui de forma tão natural que parece ser uma amizade de longa data, há muito tempo não existia um sorriso no rosto de ambos já que os dois não tinham amigos e nem uma família como aconchego.  O melhor sorriso que podemos dar a alguém é o sorriso que é expresso não só pela boca, mas pelos olhos; as famosas janelas da alma. 

Derick tira do bolso seu MP4 e dá play na música ‘’How You Remind Me’’ do Nickelback. – Bom, não sei se gosta de rock, mas sempre ouço essa música então achei que gostaria de ouvir também. 

-‘’ Não ouço nada além de música clássica, minha mãe nunca liga o rádio, mas estou gostando, é bom ouvir algo novo, é diferente. ’’ 
-‘’ O que tem no andar de cima?’’
-‘’ O quarto da minha mãe, o sótão e o meu quarto, mas na maior parte do tempo costumo ficar aqui mesmo.’’ 
-‘’ Hum, talvez seja melhor eu te levar para o quarto, deve estar cansada; quando acordar vou fazer um lanche e comemos juntos.’’ 

Derick a leva em seus braços até o andar de cima e gentilmente a põe em cima da cama esperando o seu sono chegar. Quando Molly adormece a sua curiosidade desperta e então saí para explorar a casa; a porta do quarto de Denise está entre aberta, o final do corredor mostra a porta do sótão trancado com um cadeado enorme e enferrujado. 

Ao entrar no quarto e ascender o interruptor, vê a estranha decoração nas paredes, recortes e mais recortes de jornais colados por toda parte, a maioria são matérias sobre as apresentações de ballet, mas também há alguns recortes de matéria policial. Um recorte em destaque com marcação vermelha abaixo do crucifixo é o que chama mais atenção perto da cama. Derick se aproxima devagar em direção ao recorte e na medida em que se aproxima percebe que a matéria se trata de um crime que aconteceu no hospital onde sua mãe trabalha. (Hospital Hills)

(Continua..) 

Autor: Andrey D. Menezes. 

(Espero que estejam gostando) 


9 comentários:

  1. Aaaaaaa so um por semana é uma nova espécie de tortura é?

    ResponderExcluir
  2. meu deus! isso e´ incrivel! tomara q acab pelo menos na part 7 rsrs

    ResponderExcluir
  3. Sequestrou a menina e vai aparecer ali pra encontrar o trouxa

    ResponderExcluir
  4. Mano, isso é uma fanfic não uma creepy

    ResponderExcluir
  5. Esta ficando incrivel! Foi uma otima jogada tirar o foco inteiramente da Molly e passar para a visao do Derik!
    Espero mais
    (O final ficou um pouco sem graça seria melhor se houvesse algum suspense

    ResponderExcluir