26/06/14

Creepypasta dos Fãs: Breve felicidade


Após o acidente tudo começou a piorar, eu sempre tentei lutar para viver mas agora tudo esta mais difícil, com todas essas complicações, meus amigos já não me ajudam como antes, já não me visitam e estou em total solidão, as vezes converso com minha mãe, mas em minha mente, pois ela já se foi, mas é tudo tão real que as vezes me pergunto o que realmente aconteceu comigo.

Eu estava voltando para casa, depois de me encontrar com uns amigos, quando um carro em alta velocidade bateu de frente com o meu, o mais estranho disso, o ocupante do outro carro morreu na hora, enquanto eu? Eu sai ileso, na outra semana estava trabalhando, bom, talvez não tão ileso, pois as vezes sentia como se levasse choques no peito, e meu ouvido, ele não estava bem, pois ouvia sussurros e conversas sem sentido.

Tenho medo de falar com o médico e ele dizer que estou enlouquecendo, pois o que no começo eram conversas que eu não entendia, agora sei do que se trata, e é sobre mim, talvez eu esteja ouvindo meu anjo da guarda conversando com deus? Não sei, mas estou com medo, pois falam coisas do mundo, sobre procedimentos, mas não consigo ouvir tudo.


Já se passaram alguns dias e agora escuto apenas algumas palavras acho que estou melhorando, conheci uma linda garota, e estamos apaixonados.

Sabe quando, ao acordar, quando encosta a cabeça no travesseiro para dormir, e em cada momento ocioso do dia você se pega pensando em alguém? Estou tão apaixonado, amanhã vou pedi-la em namoro. Nem parece ser comigo, nunca fui tão feliz...

Lá estávamos, lanchando no MC Donalds, em minha mente tudo planejado, coloco a mochila entre minhas pernas e digo: quer um chiclete? E faço como se o estivesse procurando, enquanto conversava, dizendo o quanto a amava, o quanto eu estava feliz, e digo:

-gostaria tanto que você fosse minha de verdade!

-mas eu sou - ela responde

-não, eu digo ser minha de verdade.

Imediatamente saco o par de alianças de dentro da mochila, me ajoelho e pergunto:

-quer namorar comigo?

Aah, esse foi o melhor dia da minha vida, saímos de lá rapidamente, chegamos a minha casa, um se entregando ao outro, de uma forma tão pura e inocente, realmente unidos, não apenas pelo tesão, pela carne, sim pelo amor.

A minha mão deslizando o corpo dela, os gemidos em meu ouvido, e aquele sentimento de estar completo, enfim, realmente mágico, já não me lembro de escutar mais as vozes.

Já fazem 6 meses, a paixão me domina, está tudo indo perfeitamente bem, já ate marcamos a data para nos casarmos, e minha amada esta gravida.

Infelizmente as vozes voltaram mas isso não mais me amedronta, estou realmente feliz.

Chega o dia de nosso casamento, estou na igreja, em pé, meus amigos todos lá, vendo tudo acontecer, eis que surge a mais bela das belas, toda de branco, e ao som da marcha, desfilando, rumo a me encontrar, para selarmos nossa união.

Então as luzes da igreja se apagam, como num blackout, e quando voltam meus amigos não estão ali, e a minha amada, esta, aos poucos, sumindo!

Escuto muitas vozes mas dentre todas, uma me soou familiar, era minha irmã, aos prantos, dizendo:

- doutor, pode desligar os aparelhos.



Autor: Bruno Maciel

14 comentários:

  1. Pedir em namoro no MCDonalds?
    Isso que é romantismo....

    ResponderExcluir
  2. Noooossaaa...que trollagem,o cara acordou no meio do sonho e viu que nada era real!,ashauehauha..pelomenos foi um bom sonho,amigo,pena que não era realidade

    ResponderExcluir
  3. Irmã fdp, pelo menos ela n desligou os aparelhos na hr q eles tavam se pegando.

    ResponderExcluir
  4. - Gata seu pai é açougueiro?
    - Aff que cantada ridícula.
    - Ridícula é tu, besta, eu só queria comprar carne.

    ResponderExcluir
  5. Sorria, você está sendo filmado!

    ResponderExcluir
  6. Lecal eim joveim
    Agora fale algo q preste
    -q
    T.T

    ResponderExcluir