20/06/14

Creepypasta dos Fãs: A Verdade Sobre Pacman

Em 1976, o cosmonauta Nikolai Peckmann foi mandado em uma missão solo para uma estação espacial em órbita - que seria chamada de Missão 6 – para estudar os níveis de radiação e as estranhas circunstâncias que haviam matado todos os quatro membros da tripulação da última missão de pesquisa.

No terceiro dia, as transmissões entrecortadas de Peckmann chegavam à central de controle na Terra cheias de uma paranoia crescente, com muitas alucinações. Ele afirmava que os espíritos dos cosmonautas mortos estavam vindo para leva-lo embora, e que ele tinha que se manter em movimento para fugir deles. Ele esbravejava que, se ele próprio pudesse capturar e consumir esses espíritos enquanto ainda tinha forças, poderia alcançar o próximo nível de consciência... claramente rompantes de um homem insano.

De fato, um vídeo recuperado mais tarde teria mostrado Peckmann correndo pela pequena e labiríntica estação, engolindo sedativos como um louco... parando momentaneamente em um canto, somente para vomitar as pílulas de vitaminas e perseguir seus demônios invisíveis.

Ele exauriu o estoque inteiro de vitaminas, pílulas e frutas frescas muito antes do planejado. Não havia maneira de reunir outra equipe para resgatá-lo antes que ele morresse de fome. Após uma transmissão violenta e particularmente ininteligível, a estática sumiu e a última imagem ao vivo que foi registrada é a do traje espacial de Peckmann, vazio e murcho, largado no chão da cabine.

Ficou determinado que outra missão para recuperar restos mortais ou reunir mais dados seria um desperdício de dinheiro. Então a estação foi abandonada para vagar pra fora da órbita, rumo ao espaço – um fracasso que nunca mais deveria ser mencionado. Foi ordenado que todas as evidências de vídeo e documentos fossem destruídas. Assumiu-se que isso havia sido feito...

Mas, no começo da década de 80, uma empresa de jogos novata, chamada NAMCO, tropeçou em algumas transcrições desses eventos. E o resto – como dizem – é história.


Autor: CheesyBread

15 comentários: