23/06/14

Creepypasta dos Fãs: Escolhas

O ser humano apenas evoluiu da roda ao ipad devido a curiosidade e a prática de sonhar alto.
Isso obviamente vindo de mim, uma pessoa leiga, sem o devido estudo completo, porém não é totalmente infundado...

Acho que podemos listar os maiores sonhos do homem como:

-Voar;

-Contactar/Descobrir vida inteligente fora da terra;

-Ver/Entender/Controlar passado,presente e futuro.

-Entender a vida após a morte(Se é que existe uma);

-Descobrir se existe um Deus e se realmente há, fazer contato com o mesmo;

-Juventude/Vida eterna;

Entre outros...

Bom, creio eu que a maioria de nós podemos nos encaixar em algum(ns) desses itens.

A minha obsessão foi desde sempre e unicamente o terceiro item, que parecendo inocente me atormentou de maneira incomensurável trazendo-me ruína e desgraça.

Porém antes de lhe confundir a mente e como esperado, começaremos do começo (obviamente)...

Sempre fui uma pessoa cética e amarga quanto a qualquer tipo de espiritualidade e afins, energia negativa,positiva,religiosidade e por aí vai. Sou convicto mas não ignorante, tenho a filosofia de que só acredito em que VEJO ou PEGO com minha mão, partindo deste princípio, "ver para crer" é a definição exata. Para entender minha história (tentar, pois nem eu mesmo consigo) Necessito perguntar se já ouviram falar no termo "Tulpa" ?

Ela provém do budismo tibetano explicando que uma situação,entidade ou objeto pode ser criado pela sua força de vontade por intermédio da concentração, visualização ou meditação,simplesmente tornando um pensamento em algo concreto que assume uma identidade material ?!?!?!

E no termo Multiverso que simplesmente indica que nosso universo é infinito e nele TUDO está contido e segundo a física-quântica,cada decisão que tomamos ou evento que nos ocorre divide nossas chances e escolhas em diversos ramos como : Namorar ou não tal pessoa, optando pelo sim desenvolverei relações com a família da mesma(o) me levando a aniversários e batizados, fazendo com que em um deles eu fosse atropelado e morto por atravessar a rua. Optando pelo não iria em uma balada com os amigos e conheceria alguém que me apresenta-se a um empresário que me tornaria um ator famoso, enfim...

A Tulpa é a única explicação plausível que consegui encontrar, dentro de minhas limitações, mesmo porque julgando-me ou não, você só entende o que sente.

Desde criança sempre imaginei, fantasiei como seria ir e voltar no tempo, poder me encontrar comigo mesmo no passado e dar-me conselhos de não escolher determinado caminho por estar errado, não tomar determinada ação pois iria machucar alguém importante. Dentre meus incontáveis defeitos posso indicar uma qualidade absoluta: "Inocência" Pois neste anseio nunca tive a intenção de tirar proveito, como revelar questões de prova para passar em um exame sem estudar e ficar me divertindo com um vídeo-game ou coisas inúteis,números sorteados da loteria,apostas milionárias,evitar mortes de parentes...

Sempre achei que isso seria possível daqui a 700 anos pela própria ciência, jamais acreditaria que poderíamos atingir este nível por nosso estado de espírito.

Voltando a minha ceticidade, nunca acreditei em "destino","caminhos cruzados","vontade divina","feitos um para o outro","vidas passadas","escrito nas estrelas,profecias" e eternos blábláblá...

Sempre achei que somos donos de nosso destino pois temos o PODER da escolha, sim ou não, sair ou ficar, poupar ou gastar...

Acontece que em um dia cheguei em minha residência e estava tão exausto que ao deitar na cama, foi como se começasse a sonhar antes de cair no sono;acordo as 5:00 devido ao trabalho, que após sair do mesmo sigo rumo a faculdade que faz com que eu chegue em casa as 00:30.

Neste dia zombei de um colega que fez uma pergunta de cunho religioso espírita(julgo eu, sem conhecimento, poderia ser umbanda,macumba ou sei lá o que mais) durante a aula levando em consideração as decisões do Juiz em uma corte e a mediunidade, e pelo meu ceticismo encarei e expus a pergunta como uma piada, o mesmo me fez injúrias movendo o lábio inferior pelo canto esquerdo da boca(Foi o que pareceu, com suas sobrancelhas arcadas e o cuspe fluindo livremente,não que eu tenho entendido ou captado algo que não seja "destino"...

No sonho, uma "entidade" apareceu para mim...

Eu estava flutuando acima de meu corpo, em minha cama, tudo estava no lugar que havia deixado, roupas jogadas, minha mochila em cima da escrivaninha, a posição das meias que havia tirado, meu celular virado de cabeça para baixo carregando na tomada, não havia NADA, que indicasse que era um sonho, devido as distorções que fazemos quando entramos neste mundo.

Desculpe lhes decepcionar, mas a entidade não era nenhum um pouco assustadora. Vestia apenas um manto branco com alguns furos que revelavam um cabelo longo cinzento, este manto era finíssimo revelando parcialmente a feição de seu rosto não muito enigmático que simplesmente dava a entender SABEDORIA e CINISMO com um leve toque de feminilidade.

Ela apontou seus dedos enrugados e magros para mim e rosnou:

- Achas que és o dono da verdade? Achas que tens tudo sobre controle, achas que em seu "planejamento" não existe falhas? Estás completamente engana...

- Não acho nada, quem está me dizendo todas estas coisas é você(interrompi sem medo). Apenas tenho confiança pois acredito que tudo o que consegui e conquistei foi determinado pelas minhas batalhas justas. E nunca dependi ou pedi algo a alguém "maior" que eu, não dependi de um Deus ou de justiça divina, me movo de acordo com que me planejo dentro de minhas possibilidades.

- Sinceramente, meu pequeno mortal, você está tão enganado que pela primeira vez em minha eternidade não sei se dou risada ou deixo esta pequena simpatia por você te tratar de forma diferenciada...

- Como assim estou enganado? Você é tão nebulosa que não tenho a minima ideia do que se refere!

- Ah! Apesar de ser mais velha que o próprio mundo e me restar um tempo ainda maior as vezes me deixo me levar pela minha impaciência, Eu convenientemente esqueci de comentar que te conheço melhor que você mesmo pois sempre te observei,assim como todos os outros, lembro-me de o que lhe causou esta cicatriz em seu queixo que nem mesmo você se atreve a dar um chute. Resumindo, eu estou dentro de ti e de todos os outros seres que são vivos e os que já viveram,já faz ideia de quem sou, não?Tem apenas uma chance e irei te conceder TUDO o que desejar,sem limites,fortuna,amor,dinheiro,vida eterna... Bom negócio?

- Hmmm... Vai me dizer que você é a Morte ou algum tipo de Deus? Não quero te desrespeitar mesmo porque pretendo morrer com 100 anos, mas você não é assustadora, levando em consideração que te temem a todo instante, e não quero nenhuma acordo que envolva algo misterioso e improvável em meu sonho...

- HAHAHA Esta ousadia jovem é encantadora, a Morte é sua resposta final? Poucos me encaram de maneira tão determinada e instigante...

- Levando em consideração que é um sonho... Posso fazer o que bem entender...

- E quem é que te disse que todos os sonhos são irreais? Tudo o que passa dentro de sua pequena limitada e ínfima cabecinha é devaneio?Quem te garante que isso é a realidade e este seu trabalho miserável e faculdade de merda é um terrível pesadelo?

- De uma a duas, cheguei tão cansado que apaguei e estou sonhando pois estou levitando e conversando com um ser de manto branco ou simplesmente morri de stress devido a um ataque cardíaco,por causa da pressão no trabalho, então sem mais delongas, conte-me porque veio até a mim, sendo que minha resposta final é: VOCÊ É A MORTE!

- ERRADO! Eu sou a INCERTEZA QUE TE HABITA E TODOS OS OUTROS SERES DESTE PLANETA...

Após esta declaração a "entidade" desapareceu e então eu me vi por trás de mim mesmo, estava acompanhando meu corpo em terra enquanto vagava flutuando.

Vi uma bela mulher se aproximando de mim, aparentemente uma versão de mim 07 anos mais velha em um restaurante, e depois de uma bela lagosta de jantar a mesma disse:

- Isso é meio incomum, mas... Você quer casar comigo?

E por surpresa eu respondi:

- É claro.

Então uma súbita dor de cabeça me dominou e fez com que diversas "memórias" não vividas fossem introduzidas em minha cabeça, entendi que anos se passaram e eu estrangulei a moça em uma banheira.

Isso me causou dor, eu não a conhecia mas sabia que aquele outro "EU" a amava, não era possível que isso acontecesse, me tornei um assassino?

Desejei acordar e sair deste sonho malévolo então pudi assistir tudo voltar, como se estivesse rebobinando uma fita cassete...

- Isso é meio incomum,mas... Você quer casar comigo?

E por surpresa respondi

- É claro, que não!

Então uma súbita dor de cabeça me dominou e fez com que diversas "memórias" não vividas fossem introduzidas em minha cabeça, entendi que anos se passaram e eu estava rodeado de amigos em uma balada e fui transar com uma mulher oferecida no banheiro, ela pediu para que eu lhe desse meu cinto, ela envolveu em seu pescoço e me deu para que eu puxasse enquanto estivesse a penetrando. Então sem pulsação a mesma recostou o rosto na privada e faleceu...

Isso me causou dor, mais uma vez , pensei : É apenas uma desconhecida na balada", mesmo neste caminho me tornaria um assassino?

Desejei um pouco menos acordar e sair deste sonho malévolo, assisti outra vez tudo voltar, o rebobinar da fita...

- E então, qual faculdade vai escolher? Medicina ou Direito (A qual faço atualmente)?

E por surpresa, respondi:

- Medicina!

Esta foi a maior dor que senti em minha vida. Ainda que estivesse em um sonho a dor era extremamente física, diversas memórias foram introduzidas em minha mente,novos amigos, professores,caminhos,cidade em que moro, conversas com a família, expectativa, tudo foi brutalmente mudado.

Fazendo com que eu caísse ao lado de minha cama com dor de cabeça e no peito, podendo observar meu corpo inquieto em um pesadelo miserável.

No fim das contas, adorava praticar eutanásia, achava que estava ajudando os pacientes,achava que era o caminho correto.

Desta vez, não senti dor, na verdade senti-me tentado a observar mais, porém tudo foi rebobinado novamente.

- E aí? Qual time você escolhe? Com camisa ou sem camisa?

- Com camisa, respondi.

Logo sem mais nem menos, dei um encontrão em um colega adversário, o mesmo bateu de cabeça na trave e caiu com o corpo inerte no chão...

Ao longo do tempo passei a entender que sempre Tive a opção A,B,C,D,E... Porém todas resultavam na mesma coisa, me tornaria um assassino de sangue frio, não digo apenas pelas experiências que lhes passo e sim pois explorei estes "passados","presentes" e "futuros" assistindo-me até o fim de minha vida e todos resultavam na mesmíssima coisa. Não há como fugir, para onde correr, este sonho me pareceu ETERNO,senti como que se tivesse dormido por anos a fio

E por mais que eu lute contra, está tudo determinado. Terei gosto por sangue assim que experimentá-lo.
O mais engraçado de tudo é que no fim do sonho, a entidade reapareceu sorrindo cinicamente e me disse:

- Ai está, minha pequena criança, este é seu destino miserável, as chamas lhe esperam ainda que antes do fator determinante seja um canalha ou um santo!

Quando acordei, tentei encarar como um simples sonho, porém toda decisão que eu tomaria principalmente as que eu tinha certeza que estava enganando o destino, reafirmavam o caminho até meu ponto determinado, nunca mais tive uma surpresa em minha vida, nunca mais algo me deu esperança de poder lutar, eu estou fadado, você está fadado!

Use a capa e a máscara que usar, seja hipócrita, se contradiga, mantenha uma linha firme decente de raciocínio e modo de agir,íntegro e ético o final será o mesmo.

Gostaria de nunca ter visto o que eu vi, vivenciado, pois todo passo que dou, toda ação que tomo eu sei os diferentes caminhos e possíveis universos que estas escolhas levarão e se encontram no mesmo ponto.

Gostaria que você aceitasse minhas desculpas, pois eu sei que depois de meu relato, a INCERTEZA está maior dentro de ti.

Autor: Thiago Frank (https://www.facebook.com/thiago.frank.7)

15 comentários:

  1. Essa ideia veio do filme "Homens de Preto"?
    Parece um pouco.
    Creepy filosófica hein U.U

    ResponderExcluir
  2. Se você tava flutuando então me diz aí qual o barulho que faz quando você flutua?

    ResponderExcluir
  3. Que creepy foda! Para mim uma das melhores até agora (só não barrou a dos peitos vampiricos porque eu ri litros com aquilo).

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, Thiago.

    Mudando de assunto, não vão mais postar os capítulos restantes de "Sob o Jardim"?

    ResponderExcluir
  6. Eu acredito em destino, certas coisas são imutáveis, mas também acredito que certas coisas são mutáveis, o único que sabe onde vai dar quais os caminhos que trilhamos é Deus, e a responsabilidade das decisões que tomamos em nossas vidas é nossa e por isso, sempre devemos ter esperança, enquanto vivermos.

    (Não vejo o tempo como passado, presente e futuro, pra mim, o tempo é o presente, somente)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem complicado, mas explicando melhor: acredito que o passado não existe mais, de maneira alguma, tudo o que foi passado se resultou no presente e o futuro, também não existe, e maneira alguma, se algum dia alguém inventar alguma máquina que viaje ao futuro, ele na verdade só vai ficar parado no presente e voltar a se mover algum tempo depois no que a mente dele acha que é o futuro, mas a pessoa sempre esteve no presente, só não prestou atenção no que se passava a sua volta.

      O "destino" de que falo, então, já se relaciona a algo espiritual, é uma profecia, que tem de ocorrer, como uma condicional sempre presente no tempo,mas coisas corriqueiras, como estrangular uma mulher (corriqueiro no contexto xD) muda sim,a não ser que isso seja relevante para a condicional de destino. tomando o Apocalipse como exemplo, estrangular alguém não tem relevância alguma em relação à essa condicional, então, se o cara tivesse a visão e todas as probabilidades certas dos resultados de suas escolhas e evitasse esse estrangulamento, esse estrangulamento não ocorreria, porque não faz parte de m destino inevitável.

      Resumindo bem: certas coisas são imutáveis, mas a grandiosa maioria, não é.

      Excluir
  7. A pergunta que não quer calar: QUAL É O BARULHO DE ALGO FLUTUANDO??
    Creepy muito boa! Nem um pouco assustadora falando a verdade, mas me fez pensar de outras formas o que decisões futuras podem trazer para mim. Sinceramente, uma das que mais gostei até agora, meus parabens ao autor pela criatividade! (E por algum motivo me lembrou Homens de Preto xD)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A RESPOSTA PARA A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR É: vuuuuusshhhhhhhhhxxxxxxxfuuussshuuaaaaarshhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Primeiramente,obrigado pelos comentários positivos e negativos,
    Bom, para mim o som de algo flutuando é parecido com a pressão que sentimos no tímpano ao decolar/aterrizar em um avião ou subir/descer uma serra.
    Caso tenham interesse, sou autor destas duas creepys :
    http://creepypastabrazil.blogspot.com.br/2012/06/creepypasta-dos-fas-edicao-especial.html
    http://creepypastabrazil.blogspot.com.br/2012/07/creepypasta-dos-fas-tia.html
    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, a creepypasta Tia é simplesmente foda ;-;

      Excluir