23/07/14

Creepypasta dos Fãs: Fumantes

Então...a resposta da 8 seria a letra C. Acabara de terminar meus deveres e estava ansioso para progredir com minha rotina diária. Era 2012, tinha 12 anos, inverno. Agora estava indo em direção à um quartinho que ficava no final do apartamento pegar meus sapatos e meu skate.

Já descendo as escadas, não estava preocupado com meu irmãozinho, pois ele estava com a empregada, em segurança. Ao chegar na garagem "de cima" (Eram duas garagens, uma com rampas e outra lisa), notei que todos os adultos já haviam ido trabalhar. A neblina cobria meus olhos, entretanto pude ver a imagem de um homem com mochila nas costas se aproximando do portão de entrada, que havia sido aberto automaticamente junto ao outro portão que permitia a entrada na escadaria do prédio.
Não pensei duas vezes. Coloquei o skate no chão e com rápidas remadas fechei o portão antes que o homem conseguisse colocar a mão no portão. Me parecia que aquele cara era um ladrão, mas por algum motivo estranho, como se seu olhar negro penetrasse em minha mente, eu ignorei-o.

8:05. Só 5 minutos haviam se passado e ouvi o barulho dos portões se abrindo novamente. Fiquei paralisado de medo. Algum morador idiota deveria ter abrido o portão acreditando que esse homem fosse funcionário da prefeitura. Ignorei, e continuei andando de skate.

Alguns minutos depois, ouvi um barulho de zíper, e um barulho como o de alguém colocando uma coisa em cima da bancada. Comecei a sentir um leve cheiro de cigarro, junto a um cheiro de maconha. Tentei ignorar, mas tomei coragem e me preparei. Peguei um cabo de vassoura abandonado na garagem, e subi a rampa até a garagem superior.

Nada.Nada além da faxineira.

Ela e eu não nos comunicamos.Voltei até a garagem inferior, e comecei a andar novamente de skate.

Algum tempo depois, parei para descansar, e notei que da janela de minha casa, uma fumaça estava saindo.

Estranhei. Não era nenhum incêndio. Nem alguém fumando, pois na minha casa, ninguém fumava. Um pensamento me congelou de medo. Estaria aquele homem em minha casa? Não. Era idiotice. Ele não conseguiu entrar. Mesmo assim, por segurança, resolvi subir a minha casa, novamente com o cabo de vassoura. Chegando lá, a porta estava aberta, com um pó de cheiro forte espalhado por toda a casa. Notei também um... Corpo. Coberto com esse pó branco, com manchas vermelhas de sangue. A empregada estava morta. Fora decapitada, mas não via sua cabeça. Uma cena horrível. Seu coração estava sob um copo, também com pó branco.

Ouvi um barulho de algo sendo jogado pela janela. Tomei coragem e fui checar todos os quartos. Não havia ninguém. Nem meu irmão estava lá. Nem vivo, nem morto. Fui procurar um telefone para chamar a policia, mas não encontrei nenhum. O quarto de onde saía a fumaça estava normal. Era meu quarto. Ouvi um grito.

Fui correndo. Era a faxineira do prédio sendo estripada pelo homem que tinha visto. Fui em direção a ele e o acertei com toda a força que tinha. Ele se virou com uma cara estranha, estava sorrindo e ao mesmo tempo chorando. Entretanto não tive medo, e acertei o maniaco novamente. Dessa vez, ele desmaiou.

O sujeito estava coberto de pó branco, e com o coração da vitima em uma das mãos, e um facão na outra.
Estava completamente imóvel. Parecia um pesadelo, mas era completamente real. Revistei o homem por completo. Ele tinha em seus bolsos fotografias, fotografias de todos os moradores do prédio, todos mortos.

O que era aquilo? Por algum motivo não haviam fotografias dos corpos estripados ou mortos dos meus familiares. Eles estariam vivos? Outra coisa perturbante, foi que o homem não tinha maquina fotográfica, e as fotos não eram normais. Estavam com uma gosma amarelada, e eram muito moles, fáceis de serem rasgadas apenas com um dobro de origami.

O homem havia coberto os portões que davam a rua com um pano preto, mesmo assim pude ouvir um chamado de um vizinho.

-Tem alguém aí?

-Sim! - Respondi com esperança.

-O que está acontecendo? Que droga de pano é essa?!

Fui até o portão e rasguei o pano.Uma surpresa.Meu irmão, minha tia, minha avó, minha mãe e meu pai estavam estripados e jogados dentro de uma traseira de caminhonete, e o homem que tinha me chamado estava fumando maconha.

Senti uma fumaça atingindo meu pescoço.O facão foi retirado se minha mão, e lentamente foi perfurando meu corpo por inteiro.Não conseguia gritar nem nada, somente senti uma mão arrancando meu coração, e vi tudo escurecendo.

Agora estou morto. Por algum motivo bizarro, meu coração também fora posto naquele pó branco. Seria aquilo um tipo de campanha contra as drogas?

Autor: Snakestep


13 comentários:

  1. ficou muito ilusória essa história pra alguém de 12 anos
    ver todo mundo morrendo, sendo decapitado, e não sair pra procurar ajuda e nem soltar um gritinho?
    essa não desceu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse menino de 12 anos é muito herói pro meu gosto
      não desceu mesmo gente

      Excluir
    2. Ele é mt heroico, nem parou pra apreciar um pó branco

      Excluir
  2. Respostas
    1. A narrativa seria de uma criança e 12 anos, então... xD

      Excluir
  3. O.k, O guri tem 12 anos, e ve um cara qualquer e já se acha o pica das galáxias e começa a suspeitar do carinha. O.k, ele estava certo, de algum modo.
    Reconhece o cheiro de drogas de boa, (O mandante da boca de fumo ô//).
    O guri ainda consegue desacordar um estripador/assassino/maniaco/maconheiro, Senta lá, Claúdia!
    E cara, creio eu, que se o tal cara tinha a foto de todos os moradores do prédio mortos, exceto a familia dele, provavelmente ele estava sozinho dentro do predio (o postão estava trancado, e tinha o pano), então o facão sai da mão dele e (ele se mata, é isso?!!??)

    ლ(╹﹏╹ლ)

    BUGUEI, TÁ TODO MUNDO DROGADO, AGR VAMO FUMAR UNS BECK .-.

    (╥﹏╥)

    ResponderExcluir
  4. Poisé, cara, deve ser, isso acontece todo dia aqui em casa.

    ResponderExcluir
  5. Me senti drogada ao terminar de lê-la.

    ResponderExcluir
  6. Não entendi o pq de usar maconha nessa estória, maconha te dx chapado e feliz, não assassino.

    ResponderExcluir
  7. Lol tenhi 12 se fosse eu mandaria todo mundo ir tomar no cu e pegava o beco......



    Mas entao, CARA tem net ai no Limbo/Ceu/Inferno pra vc ter mandado, ou vc se materializou num pc pra escrever essa historia, ou vc e um drogado chapadao q se suicidou dps de escrever isso por causa das alucinacoes, ou e so um mlk q gosta de terror e fez una historia bugada sobre maconha????

    ResponderExcluir