05/07/14

Creepypasta dos Fãs: Sereia da meia-noite

"Meu nome é doutor Lawrence Holli, sou psicólogo e em toda minha carreira eu nunca tive um caso tão estranho quanto o de uma menina que veio ao meu consultório semana passada.

Eram 17:30 da tarde, eu já estava prestes a fechar o consultório quando uma moça bonita, branca de cabelos negros chegou com um semblante assustado me pedindo ajuda, claro, minha vontade de ir pra casa não era maior do que a curiosidade de saber o que se passava com aquela moça, então, convidei-a para entrar no consultório. Ela sentou na cadeira e abraçou as próprias pernas, fiz o procedimento normal, esperei ela se sentir a vontade para começar a falar enquanto anotava e observava o comportamento dela, ela olhava pros cantos da sala como se alguém estivesse andando atrás de mim, admito que foi assustador, mas ignorei. Já se passavam das 17:50, então perguntei:

- Já que veio até mim, porque não diz o que precisa? Você parece assustada, vamos, relaxe e comece a falar....

Ela olhou pra mim e percebi que seus olhos ficaram com uma cor alaranjada, isso me perturbou bastante, mais ignorei. Ela puxou o ar, os olhos começaram a voltar a seu tom castanho claro, e ela começou a falar:

-Doutor, estive em viagem a uma parte do oriente médio com minha família. Fomos tomar banho em uma represa perto de um templo, havia uma moça lá dentro, muito parecida comigo, achei estranho, ela parecia não fazer esforço para não afundar, então, fomos chegando perto dela, e meu coração foi acelerando, e eu desmaiei.

Perguntei pra ela o seu nome, e perguntei se ela havia se afogado, ela respondeu: - Meu nome era Cinthya, e não lembro de ter me afogado.

Achei estranho o fato de ela responder: " Meu nome era... " mais, só estava ali fazendo anotações, não questionei, disse que precisava ir para casa, já passavam das 18:10, não queria me atrasar para ver o jogo do Bulls, mas, a moça começou a chorar, pedindo pra que eu não fosse. Então eu perguntei:

- Aonde estão seus pais?

- Não sei, eu acho que eles ficaram na represa com a Ayh T'Nic. Respondeu ela cortando imediatamente o choro.

- Ayh T' Nic? É a moça que estava na represa antes de vocês entrarem ?

Ela não respondeu, e percebi seus olhos ficando alaranjados novamente, sua boca parecia vermelha, e sua pele foi ficando com uma coloração acinzentada. Guardei meus óculos, e pedi pra moça retornar no dia seguinte, fiquei com medo.

Chegando em casa, mal consegui me concentrar no jogo do Bulls, fiquei pensando no como aquela menina era estranha, mais era linda... Não conseguia parar de pensar nela... Tentei ignorar essa confusão, desliguei a TV e fui dormir. No outro dia de manhã, abri o consultório, e senti um perfume estranho lá dentro, parecia o suave cheiro de beladona à meia noite, me sentei, e aproveitei um pouco mais. Pacientes foram entrando, eu não conseguia me concentrar em nenhum, mas esperava ansiosamente por Cinthya, e fui escrevendo o nome dela no meu bloco de anotações.

17:30, fui para a porta, e vi ela chegando, seus cabelos mexiam, mas não ventava, era linda... Corpo encantador, aquela boca, aqueles olhos, acho que estava me apaixonando por Cinthya, mas não devia, convidei ela pra entrar, ela estava com um perfume suave, parecido com o que senti quando abri o consultório. Ela sentou sorrindo, totalmente diferente do dia anterior, parecia calma, comecei perguntando sobre seus pais e sobre Ayh T' Nic.

- Não lembro de ter visto meus pais desde que voltei, mas não é anormal, eles sempre estão ocupados com trabalho e coisas do tipo... Ela encerrou o assunto.

Perguntei novamente sobre Ayh T' Nic... Ela permaneceu em silêncio. Alguma coisa dentro de mim me fez levantar e sentar ao lado de Cinthya, segurei sua mão, ela sorriu, e falou que se sentia segura ao meu lado, e me convidou para ir para casa dela. Estava totalmente perdido naqueles olhos castanhos, meio alaranjados, e aceitei o convite.

Chegando na casa dela, passando pelo corredor vi quadros com coisas escritas, haviam 4 quadros, um escrito Cinthya, outros dois com o nome de seus pais, suponho, e o último escrito : I' lloH Ecne Rwal. Devia ser oriental, mais me atentei que os quadros anteriores estavam quebrados, e esse último não, continuando o caminho chegamos até o jardim, o cheiro de beladona vinha junto com a brisa gelada e mórbida, arrepiei até a alma, minhas mãos congelaram e minha visão foi ficando embaçada, devia ser o frio.

- NOSSA ! não vi a horas passarem, já são 23:50 ! - Eu disse juntando minhas coisas.

- Aonde vai Doutor ? porque não fica mais um pouco ? Tenho uma piscina aqui atrás, porque não tomamos banho juntos? - Disse Cinthya com uma voz macabra.

Resisti ao convite, mas não consegui me mexer, eu senti alguma coisa queimando minha alma, vi Cinthya levitando, devia ser minha imaginação, escutei no fundo da minha mente algo dizendo : "Anote isso, anote isso..." Peguei rapidamente meu bloco de anotações que caiu por conta da minha mão gelada, Cinthya se aproximou de mim e sua pele foi ficando cinza, os olhos agora, completamente alaranjados como o fogo ardente, e a boca vermelha, feito sangue. Abaixei pra pegar meu bloco, que estava de cabeça pra baixo, quando congelei, tremi e fiz a analogia..." Cin T' hyA "" Ayh T' Nic ", é claro !! como não percebi antes? Era ela ! nao sei se era um demônio ou um fantasma, não sei! E na mesma hora me lembrei dos quadros, aonde o útimo estava escrito:" I' lloH Ecne Rwal "" lawR encE Holl 'I ", eu era a proxima vítima, com uma forte adrenalina consegui correr, e meu relógio apitou... Eram 00:00, eu caí, e desmaiei...

Acho que nada aconteceu comigo, acordei em minha cama normalmente, devia ter sido um sonho, porque, estava pensando muito nela, hoje fazem 7 dias depois disso tudo, tenho medo, porque sempre que são 00:00, eu vejo o rosto de Cinthya em alguma parte da minha mente, deve ser alucinação. Mais seria uma boa idéia, entrar naquela piscina, vou fazer uma visita a Cinthya hoje, amanha, talvez, conto pra vocês como foi."

//

"Diário do Doutor Lawerence Holli, encontrado 4 dias depois do seu misterioso desaparecimento, fornecido pela polícia de Los Angeles. O caso é dado como inconcluso, sem pistas, hoje, fazem 4 meses em busca do paradeiro do Dt. Holli. "


Autor: Nicholas Santos

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Viu ela levitando e nem falou qual o barulho que faz :/

      Excluir
    2. O cara moscou, vou perguntar pro tio inri cristo q som faz.

      Excluir
  2. Muuuuuito boa, apesar dos erros de grafia, como na parte em que Cinthya diz " (...) ou coisas do tipo... Ela encerrou o assunto "
    Só falta melhorar a gramática, de resto, está perfecto !

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha lido essa antes,em algum lugar...

    ResponderExcluir
  4. "Ela olhou pra mim e percebi que seus olhos ficaram com uma cor alaranjada, isso me perturbou bastante, ***-->mais<--*** ignorei" ai meu deus, de novo não...

    ResponderExcluir