18/07/14

Creepypasta dos Fãs: O homem da meia noite

Costumam escrever sobre relatos sobrenaturais nestes blogs, mas a maioria é apenas bobagens, eu e meus amigos adorávamos desbancar todas elas, éramos totalmente obcecados por isso, se você escrevesse uma creepypasta, nós a dissecaríamos e acharíamos sua falha, fomos realmente bons com isso.

Nossas creepypastas favoritas eram as de desafios, como a mágica ou o lance do esconde-esconde com espíritos, o jogo do copo, da caneta, da borracha...
Isso mudou quando minha amiga Lorena animadamente sugeriu que fizéssemos o desafio que ela havia encontrado, se chamava "O Jogo da Meia-noite", estávamos realmente empolgados com essa nova possibilidade, imprimimos as instruções:

INSTRUÇÕES 

PRÉ-REQUISITOS: É necessário que seja exatamente 12:00AM quando você começar o ritual, do contrário, este não irá funcionar. Os materiais necessários incluem uma vela, uma porta de madeira, pelo menos uma gota de seu sangue, um pedaço de papel, fósforos, e sal. Se você jogar com mais pessoas, todos precisarão de seus próprios items e terão que fazer os passos à seguir separadamente.

1. Escreva seu nome completo (primeiro nome, nome do meio e sobrenome) em um pedaço de papel e coloque pelo menos uma gota de sangue no mesmo. Deixe-o ensopar.

2. Apague todas as luzes da casa. Vá até sua porta e coloque o papel com seu nome na frente dela. Pegue a vela e acenda-a. Depois, coloque a vela sobre o papel.

3. Bata na porta 22 vezes (A hora DEVE SER 12:00AM quando você der a última batida), abra porta, apague a vela, e feche a porta novamente. Você acabou de permitir que o “Homem da Meia-Noite” entre na sua casa.

4. Re-acenda a vela imediatamente.

É aqui que o jogo começa. Agora você precisa andar pela casa completamente escura com a vela acesa em mãos. Seu objetivo é evitar um encontro com o Homem da Meia-Noite de qualquer maneira até dar exatamente 3:33AM.

Se sua vela se apagar, significa que o Homem da Meia Noite está perto de você. É preciso re-acender a vela em no máximo dez segundos. Se você não conseguir, é preciso fazer um círculo de sal em torno de si imediatamente.

Se você não conseguir realizar nenhuma das duas tarefas, o Homem da Meia Noite irá induzir uma alucinação do seu maior medo até às 3:33AM a não ser que você o provoque de alguma forma. Se você conseguir re-acender a vela, pode continuar.
Se conseguir fazer o círculo de sal, você terá que permanecer nele até às 3:33AM.

Você deve continuar até às 3:33AM sem ser atacado pelo Homem da Meia-Noite ou ser preso pelo círculo de sal para vencer O Jogo da Meia-Noite. O Homem da Meia-Noite irá partir às 3:33AM e você estará à salvo.

Ficar em apenas um lugar durante o jogo irá apenas resultar no Homem da Meia-Noite encontrando você. É altamente aconselhável ficar se movendo durante o jogo.

-NÃO acenda nenhuma luz durante O Jogo da Meia-Noite

-NÃO use uma lanterna durante O Jogo da Meia-Noite

-NÃO use o sangue de outra pessoa no papel com seu nome.

-NÃO use um isqueiro como substituto para a vela. Não vai funcionar.

-E definitivamente NÃO tente provocar o Homem da Meia-Noite de NENHUMA MANEIRA.


Esse post é apenas para curiosidade... NÃO JOGUEM, NÃO OBEDEÇAM AS REGRAS!

Como se não fossemos jogar, até parece. Encontramos a casa perfeita ela era antiga e pertencia ao avô de Gabriel, meu outro amigo e ficante, as portas eram de madeira de lei, muito pesadas e com cheiro de cetro. Existiam exatamente três portas que davam para dentro da casa, a primeira era a porta de entrada, a segunda era a dos fundos que dava na cozinha e a terceira era uma saída de emergência colocada recentemente, era um pouco mais leve e de cor diferente, mas era de madeira.
O avô de Gabriel estava no hospital devido a um resfriado forte e Gabriel estava tomando conta da casa enquanto isso. Inventei uma desculpa para minha mãe e encontrei Lorena na casa dela, fomos encontrar com Gabriel as 23:00 horas, ele tinha tudo de que precisávamos, e um saquinho de batatas, Lorena escolheu a porta dos fundos e se foi levando o sal, sua vela e um caixinha de fósforos, Gabriel me deu um sorriso confiante, seguido por um beijo, eu adorava a forma como ele sorria despreocupado, ele me entregou um walkie talkie enquanto me dirigia para a porta de emergência e me pediu para manter contato enquanto passávamos o tempo até às 3:33 da manhã, eu assenti e ele se dirigiu a porta de entrada.
A Meia noite em ponto todos nós começamos, quase esqueci o sal do lado de fora mas lembrei no ultimo minuto, entrei na casa e acendi a vela rapidamente, os móveis tomavam formas sinistras a luz da lua, mas na primeira hora nada aconteceu, era o que esperávamos. Fiquei andando pela casa, vez ou outra ouvia os passos de meus amigos no quarto ao lado, eu e Gabriel conversávamos por sussurros pelo walkie talkie e deixávamos escapar alguns risos baixos. Parei na cozinha por um instante para descansar, um frio incomum subiu, agarrando-se a minha espinha, então decidi continuar andando, Gabriel havia encontrado Lorena enquanto trocava de quarto ele riu ao me contar o susto que ela levara, Lorena me disse um "oi" rápido antes de se separarem novamente.

2:30 AM as coisas começaram a mudar, eu sentia um nervosismo totalmente novo que me deixava inquieta, de tal forma que não parava nem por um instante nos cômodos da casa em que passava, Gabriel sussurrava musicas dos The Beatles pelo walkie talkie na esperança de me acalmar, mas pude notar o quanto ele estava nervoso também.

3:00 AM, ouvi um grito estridente de garota, eu e Gabriel corremos imediatamente para a sala, meus olhos demoraram para se ajustar ao comodo mais iluminado da casa, com a fraca luz da lua e das velas pude ver a criatura, tinha olhos de lobo, estavam arregalados e fixos em nós, eram amarelos e rajados de vermelho, sua pele era branca como a lua e ele vestia um terno negro, os pelos da minha nuca se arrepiaram, o homem da meia noite abriu um sorriso grotesco, seus dentes pontiagudos brilhavam escarlate, o corpo de Lorena Repousava em seu colo totalmente irreconhecível  ele abriu a boca e sua voz saiu arrastada como unhas arranhando a lousa:

- Encontrei vocês, crianças.

Eu estava paralisada  Gabriel me agarrou pelo braço com força e me forçou a correr escada a cima, o homem da meia noite nos encurralou no ultimo quarto de hóspedes da casa, os olhos dele brilhavam no escuro enquanto ele chegava mais perto:

-  Ah, merda. - Gabriel deixou escapar me colocando atrás dele, foi quando eu senti o sal queimar em meu bolso, rapidamente tirei a maior quantidade que pude e fiz um circulo entorno de mim e de Gabriel, me agarrando a ele com tudo que tinha:

- Ohoo, crianças malvadas. - O homem da meia noite sussurrou enquanto o sorriso morria em seu rosto humanoide, ele se virou e saiu do quarto.

Não sei ao certo quantas horas eu e Gabriel ficamos abraçados naquele quarto, sem falar, com medo de que qualquer som fizesse ele voltar, mas o sol já estava alto quando a mãe de Gabriel nos achou e nos tirou daquele circulo de sal, não havia sinal do corpo de Lorena, nem mesmo o sangue estava lá, tentamos contar tudo a mãe de Gabriel, mas ela limitou-se a rir e nos preparar panquecas como café da manhã, mais tarde Gabriel e eu decidimos não falar sobre isso com mais ninguém, ele me contou que havia esquecido de pegar o sal na entrada da casa e que eu salvara sua vida e que também sabia que Lorena havia ficado muito tempo na sala com a desculpa de que seus pés estavam doendo de caminhar, ela nunca foi encontrada, algumas semanas depois a policia decidira que ela tinha sido sequestrada por algum traficante de pessoas e podia estar a quilômetros da nossa pequena cidade, mas eu e Gabriel sabíamos da verdade.

Com o tempo eu me tornei uma pessoa permanentemente inquieta  mesmo depois de 10 anos e de eu e Gabriel termos nos casados e até depois da gravidez eu ainda acordo a noite sentindo frio e gritando com a imagem dos olhos dele me fitando, não sei como vai ser quando a criança nascer, o que não falta muito pra acontecer, não me sinto segura, Gabriel diz que estou ficando obcecada, mas eu sinto que isso só vai passar quando eu avisar, avisar a todos vocês...

NUNCA BRINQUEM COM O HOMEM DA MEIA NOITE.


Autor: Camila de Mello Barbosa


17 comentários:

  1. FILMA A CARA DESSE DEMONHO EM NOME DE JESUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (MIRIANMEURYKEY) HOMEM DA MEIA NOITE, FILMA

      Excluir
  2. Aff kra, pode brincar com o homem da meia noite não? Isso é bulling.

    ResponderExcluir
  3. Nisso q da querer pagar de summoner, e n saber controlar o summon

    ResponderExcluir
  4. Cara, tão repetindo creepy hein (inclusive essa).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa creepy não é repetida, mas ela é baseada numa história que ja foi postada aqui no site mesmo e ambas são parecidas...

      Excluir
  5. Mas nas instruçoes diz que o homem da meia noite só te faz ter alucinaçoes, mao que ele te pega ou sei la

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser a questão do "não tente provocar o homem da meia noite de nenhuma maneira"
      Só acho...

      Excluir
    2. Até onde eu sei, o Homem da Meia Noite não causa alucinações, mas sim te tortura até o relógio bater 3:33AM

      Excluir
    3. E se a historia que ela ta contando é uma alucinação

      Excluir
  6. Homem...ta mais pra lobisomen...'-'
    Ta vendo, essas crianças não sabem nem se proteger nessa poha, esquecem até de levar o sal...

    ResponderExcluir
  7. segunda creepy do dia e parece ser real... Vou manda minhas experiencias extra corporal então

    ResponderExcluir
  8. Boa creepy. Só achei a descrição do Homem da Meia Noite meio forçada. Mas gostei.

    ResponderExcluir
  9. Diga NÃO ao preconceito com o Homen da Meia Noite!que izo brazeo?ate guando brazeo?!abra seus oleos!

    ResponderExcluir
  10. Galera, é real, vejam isso: http://goo.gl/MvTkoF

    ResponderExcluir